Imágenes de páginas
PDF
EPUB

II. Memoria ácerca de alguns dos principaes descobrimentos archeologicos feitos ultimamente em Portugal (entregue até 1878).

III. Determinar e caracterisar as relações artisticas de Portugal nos seculos xv e xvi no tocante á architectura, esculptura, pintura, musica e artes industriaes; e indicar os meios officiaes e extra-officiaes que facilitaram essas relações, pondo os resultados em parallelo com a historia da arte em geral (entregue até 1879).

IV. Determinar a liga, peso e valor da moeda portugueza de bilhão até D. Affonso v, e qual a sua relação com o oiro amoedado d’esse periodo (entregue até 1878).

Os premios ordinarios consistem em uma medalha de oiro do peso de 50$000 réis: e todas as pessoas podem a elles concorrer, à excepção dos socios honorarios e effectivos da Academia. Abaixo d'estes premios principaes, propõe a Academia tambem a honra do accessit, que consiste em uma medalha de prata. Far-se-ha nas Actas e Historia da Academia, menção honorifica da Memoria que merecer esta distincção.

As condições geraes para todos os assumptos propostos são: Que as Memorias, que vierem a concurso, sejam escriptas em portuguez, sendo seus auctores naturaes d'este reino; e em latim, castelhano, francez, italiano, inglez, ou allemão, sendo estrangeiros: Que sejam entregues na secretaria da Academia por todo o mez de julho do anno em que houverem de ser julgadas: Que os nomes dos auctores venham em carta fechada, a qual traga a mesma divisa que a Memoria, para se abrir somente no caso em que esta seja premiada. As Memorias premiadas não podem ser impressas senão por ordem, ou com licença expressa da Academia; e esta condição egualmente se applica a todas as Memorias, que, não obtendo premio, merecerem 'comtudo a honra do accessit. Mas nem esta distincção, nem a adjudicação do premio, nem ainda a publicação determinada ou permittida pela Academia, deverão jámais reputar-se como argumento decisivo de que esta Sociedade approva absolutamente tudo quanto se contiver nas Memorias, a que se conceder qualquer d'estes signaes de approvação, porém somente como uma prova de que no seu conceito se desempenharam os auctores, se não inteiramente, ao menos na parte mais importante dos assumptos propostos.

Lisboa, secretaria da Academia Real das Sciencias, em 15 de maio de 1877.

JOSÉ MARIA LATINO COELHO

SECRETARIO GERAL INTERINO

LISTA DOS SOCIOS

DA

ACADEMIA REAL DAS SCIENCIAS DE LISBOA

EM 30 DE ABRIL DE 1877

PROTECTOR

Sua Magestade El-Rei O Senhor D. Luiz i.

PRESIDENTE

Sua Magestade El-Rei 0 Senhor D. Fernando.

VICE-PRESIDENTE

Antonio Augusto de Aguiar.

SECRETARIO GERAL INTERINO

José Maria Latino Coelho..

SOCIOS HONORARIOS

Sua Magestade 0 Sr. D. Pedro 11, Imperador do Brasil.

R. 1877

Principe Jeronymo Napoleão.
Sua Alteza Imperial e Real Leopoldo, Archiduque d'Austria.

SOCIOS EMERITOS

Dr. Francisco Antonio Barral.
Visconde de Fontainhas.
Antonio d’Oliveira Marreca.
Dr. Antonio Gil.
José Tavares de Macedo.
Antonio José Viale.

SOCIOS DE MERITO

Alexandre Herculano.
Daniel Augusto da Silva.
Rodrigo José de Lima Felner.

SOCIOS EFFECTIVOS

CLASSE DE SCIENCIAS MATHEMATICAS

PHYSICAS E NATURAES

1.SECÇÃO

SCIENCIAS MATHEMATICAS

Fortunato José Barreiros, Vice-Presidente da Classe.
Francisco da Ponte Horta, Thesoureiro da Academia.
José Maria da Ponte Horta.
Frederico Augusto Oom.

2.- SECÇÃO

SCIENCIAS PHYSICAS

Visconde de Villa Maior.
Dr. Thomaz de Carvalho.
João Ignacio Ferreira Lapa.
Antonio Augusto de Aguiar, Presidente da Classe.
Dr. Agostinho Vicente Lourenço.

3. SECÇÃO

SCIENCIAS HISTORICO-NATURAES

José Vicente Barboza du Bocage.
João de Andrade Corvo.
Barão de Castello de Paiva.
José Maria Latino Coelho, Secretario da Classe.
Carlos Ribeiro.

4. SECÇÃO

SCIENCIAS MEDICAS

José Eduardo de Magalhães Coutinho.
Antonio Maria Barbosa.
José Antonio Arantes Pedroso.
Dr. Pedro Francisco da Costa Alvarenga
Dr. Francisco José da Cunha Vianna.

« AnteriorContinuar »